• Testamento Espiritual

    Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. Aqui na presença de Deus, sob os auspícios da Ssma. Virgem e de S. José, querendo deixar conhecida a todos os Irmãos de Maria a expressão de meus últimos e mais caros desejos, recolho todas as minhas forças para redigir, de acordo com o que acredito ser mais conforme à vontade divina e mais útil ao bem da Sociedade, meu Testamento Espiritual.

    Primeiramente suplico muito humildemente àqueles a quem eu poderia ter ofendido ou escandalizado de qualquer modo, embora desconheça que tenha voluntariamente ofendido a alguém, queiram perdoar-me em consideração à caridade infinita de Nosso Senhor Jesus Cristo, e unir suas orações às minhas para obter de Deus que Ele se digne esquecer os pecados de minha vida passada e receber minha alma em sua infinita misericórdia. Morro cheio de respeito, de reconhecimento e de submissão ao Superior Geral da Sociedade de Maria e nos sentimentos da mais perfeita união com todos os membros que a compõem, especialmente com todos os Irmãos que o Bom Deus tinha confiado à minha solicitude e que foram sempre tão caros ao meu coração.

    Desejo que uma inteira e perfeita obediência reine sempre entre os Irmãos de Maria; que os súditos encarem nos superiores a pessoa de Jesus Cristo, a eles obedeçam de coração e de espírito, renunciando sempre, se for necessário, à própria vontade e ao próprio critério. Que eles se lembrem de que o Religioso obediente cantará vitórias, e que a obediência é que é principalmente a base e o sustentáculo de uma comunidade. Nesse espírito os Irmãozinhos de Maria submeter-se-ão não somente aos primeiros superiores, mas também a todos aqueles que forem prepostos para dirigi-los e conduzi-los. Compenetrar-se-ão desta verdade de Fé que o superior representa Jesus Cristo e deve ser obedecido quando manda, como se fosse o próprio Jesus Cristo que mandasse.

    Eu vos peço também, meus queridos Irmãos, com toda a afeição de minha alma e por toda a afeição que tendes por mim, procederdes sempre de tal modo que a santa caridade se mantenha entre vós. Amai-vos uns aos outros como Jesus Cristo vos amou. Que não haja entre vós senão um mesmo coração e um mesmo espírito. Que se possa dizer dos Irmãozinhos de Maria como dos primeiros cristãos: “Vede como eles se amam”... É o mais ardente voto de meu coração neste último momento de minha vida. Sim, meus caríssimos Irmãos, atendei às últimas palavras de vosso pai, pois são as mesmas de nosso amado Salvador: “Amai-vos uns aos outros”.

    Desejo, meus caros Irmãos, que essa caridade que vos deve unir todos juntos como membros do mesmo corpo se estenda também a todas as outras congregações. Ah! Eu vou peço pela caridade sem limites de Jesus Cristo, não vos permitais nunca ter inveja de ninguém, sobretudo daqueles que o Bom Deus chama a trabalhar como vós, no estado religioso, na instrução da juventude. Sede os primeiros a vos alegrar por seus êxitos e a lastimar suas desgraças. Recomendai-os muitas vezes ao Bom Deus e a Sua Divina Mãe; sem constrangimento, considerai-os melhores que vós. Não deis nunca atenção a conversas capazes de prejudicá-los a glória de Deus e a honra de Maria sejam unicamente vosso objetivo e toda a vossa ambição.

    Como vossas vontades devem identificar-se com as dos Padres da Sociedade de Maria na vontade de um Superior único e geral, desejo que vossos corações e vossos sentimentos também se identifiquem sempre em Jesus e Maria. Os interesses deles sejam os vossos; vosso prazer seja ajudá-los pressurosamente todas as vezes que a isso fordes solicitados. Um mesmo espírito, um mesmo amor vos ligue a eles como ramos a um mesmo tronco e como os filhos da mesma família a uma boa mãe, Maria. O Superior Geral dos Padres, na qualidade de Superior dos Irmãos, deve ser o centro de união de uns e de outros. Como só tenho motivos para ufanar-me da inteira docilidade dos Irmãos de Maria, desejo e espero que o Superior Geral encontre sempre a mesma docilidade da parte deles. Seu espírito é o meu e sua vontade é a minha. Encaro essa concordância perfeita e inteira docilidade como a base e o sustentáculo da Sociedade dos Irmãos de Maria.

    Peço ainda a Deus e desejo com todo o ardor de meu coração que persevereis fielmente no santo exercício da presença de Deus, alma da oração, da meditação e de todas as virtudes. A humildade e a simplicidade sejam sempre a característica dos Irmãozinhos de Maria. Uma devoção terna e filial por nossa boa Mãe vos anime em todo tempo e em todas as circunstâncias. Tornai-a amada em toda parte, tanto quanto vos for possível. Ela é a primeira Superiora de toda a Sociedade. Juntai, à devoção de Maria, a devoção ao glorioso S. José, seu digníssimo esposo. Vós sabeis que ele é um dos nossos primeiros patronos. Vós exerceis o papel de anjos da guarda dos alunos que vos são confiados: prestai também a estes puros espíritos um culto particular de amor, respeito e confiança.

    Meus queridos Irmãos, sede fiéis à vossa vocação, amai-a e perseverai nela corajosamente. Conservai-vos num grande espírito de pobreza e de desapego. A observância diária de vossa santa Regra vos preserve sempre de violar o voto sagrado que vos liga à mais bela e delicada das virtudes. Para viver como bom religioso exige-se sacrifício, mas a graça suaviza tudo. Jesus e Maria vos ajudarão; aliás a vida é em curta e a eternidade jamais acabará. Ah! Como é consolador no momento de se apresentar diante de Deus, lembrar-se de que a gente viveu sob os auspícios de Maria e na sua Sociedade! Digne-se esta boa Mãe vos conservar, multiplicar e santificar! A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunicação do Espírito Santo estejam sempre convosco. Deixo-vos todos, confiantes, nos sagrados Corações de Jesus e Maria, esperando que nos possamos reunir, todos juntos na eternidade bem-aventurada.

    Tal é a minha última e expressa vontade, para a glória de Jesus e de Maria. O presente Testamento Espiritual será entregue ao Pe. Colin, Superior Geral da Sociedade de Maria.

    Dado em Nossa Senhora de 1’Hermitage, em 18 de maio de 1840.
     

    Partilha a notícia

    Últimas notícias


    Unid. Didácticas da ONGD SED

    Vários professores de Palenc...

    [Ler +]


    Conselhos de Missão Europeus

    Nos dias 15 e 16 de janeiro teve lu...

    [Ler +]


    Rede de Solidariedade Marista

    Trinta leigos e irmãos parti...

    [Ler +]