• Iniciar a aterragem

    Depois do voo empreendido nos primeiros dois dias do Capítulo Provincial, neste terceiro dia chegou o momento de fazer o esforço de começar a aterrar todas as propostas, iniciativas e sonhos partilhados até aqui. O destino que queríamos alcançar era definir as prioridades que vão guiar todo o trabalho da província nos próximos três anos. Para tal objetivo, desde o início da manhã, a assembleia capitular pôs todas as cartas em cima da mesa e, com ousadia, começou a baralhar, discernir, selecionar e aperfeiçoar. O trabalho foi árduo e intenso, incluiu reuniões em grupo, melhoras e votações até chegar à proposta das prioridades finais e última votação. As prioridades selecionadas serão publicadas pelo Conselho Provincial em breve. Este primeiro bloco da manhã acabou com um forte aplauso e um sentimento de trabalho bem feito e esperança de que estas linhas sejam fonte de muita Vida para a província.

    Na segunda parte da manhã a reflexão centrou-se na nova estrutura provincial. O Ir. Salvador Hidalgo apresentou as três propostas de organigrama elaboradas pelo Conselho de Missão e as novidades que incluía cada uma. A assembleia, após questões e sugestões, elegeu o modelo mais adequado à complexa e rica estrutura provincial.

    Com a tarde chegou também o momento oportuno para refletir sobre a vocação dos leigos na nossa província. O trabalho foi guiado pelo documento “Ser Leigo Marista em Compostela”, elaborado pela Comissão de Comunhão Irmãos e Leigos e apresentado pelo Irmão Teodorino Aller. Foi um momento de agradecimento por todo o caminho feito até aqui e muito consenso sobre a riqueza que este documento vai trazer para a vida e vocação de todos os Maristas da nossa província.

    Depois disto agradecemos e despedimo-nos de todos os leigos convidados ao nosso capítulo. Obrigado Alfredo, Roberto, Félix, Andreia, Javier, Amadeo, Eva, Ana, Manuel e Francisco. A vossa presença e contribuições ajudaram-nos a refletir sempre com os pés bem assentes na terra, quer dizer desde a realidade quotidiana das crianças, jovens e educadores, e ao mesmo tempo com imaginação, criatividade e audácia.

    Ao final da tarde, a assembleia capitular, agora de novo constituída só por 25 elementos, os 23 irmãos capitulares acompanhados pelos irmãos Ernesto e João Carlos, centrou-se em questões específicas da vida dos irmãos, como as regras da província e a economia provincial.

    Concluímos o dia com uma eucaristia para confiar nas mãos do Senhor da Vida todas as reflexões e decisões do dia e agradecer porque é a Vida que recebemos e que nos permite pensar como ser luz para os que nos rodeiam em todos os ambientes que Compostela está presente.

    Podem continuar a acompanhar todas as novidades e notícias do capítulo através do Blog:
    https://darvida.home.blog/

    Partilha a notícia

    Últimas notícias


    Formação Contigo

    A Equipa Provincial de Prote...

    [Ler +]


    "Horizontes al futuro"

    O Ir. Gregorio Alonso, diretor do C...

    [Ler +]


    Conselhos Europeus da Missão

    Os membros do Conselho de Miss...

    [Ler +]