• Em clave de "Ré" Pascua Jovem

    Cada vida é uma melodia que se vai interpretando. Essa melodia está escrita numa pauta em que podemos desenvolver a nossa criatividade, as nossas paixões e entrar em contacto com outras melodias que ressoam juntas, em harmonia. Essas melodias, essas vidas, juntas, inspiram, entusiasmam e crescem.

    Muitas das melodias compostas em Ré falam-nos de vitória, de imortalidade: Hino à alegria (9ª sinfonia de Beethoven), Nessun Dorma, My Way. A Páscoa nessa clave de Ré fala-nos da Vitória da Vida sobre a morte, da luz sobre as trevas, da Ressurreição de Jesus.

    Pôr esse pentagrama em clave de Ré convida-nos a nos reencontrarmos, a voltarmos a nos entusiasmar, a nos renovarmos, a recomeçar, a nos re-situarmos, remexermos, renascer, ressuscitar. Uma melodia nunca é estática e, ao ser interpretada por um ou por vários instrumentos, leva-nos a experimentar, a nos sentirmos confrontados; mexe o nosso coração, não nos deixa indiferentes.

    Gostaríamos de celebrar a Páscoa nesta nota de novidade, de novo começo, de criarmos juntos, de descobrirmos de novo como a experiência de Jesus dá sentido às nossas vidas e aos nossos desejos mais profundos que temos para nós próprios e também para o encontro com os outros, a viver em fraternidade, sem juízos nem fronteiras, dando e recebendo VIDA, como fizeram Marcelino e os primeiros Irmãos na casa de la Valla.

    Quando as várias melodias se encontram na pauta não podem senão ajudar-se reciprocamente a viver melhor, não são indiferentes umas às outras e as notas mais fortes ajudam a mais débeis a tocar afinadas, tal como nós não podemos permanecer indiferentes aos mais necessitados, como Jesus fazia com os homens e as mulheres do seu tempo ou como Marcelino fez com o jovem Montagne.

    Viver e celebrar a Páscoa em clave de Ré, neste sentido, leva-nos a nos comprometermos com a realidade, tal como fizeram aqueles jovens sacerdotes em Fourviere dando resposta às carências do seu tempo.

    Sentirmo-nos Maristas, Igreja, é em clave de Ré num pentagrama que nos relembra e convida a VIVER com e a partir do AMOR, pois é ali que está radicado o sentido da VIDA. 

    Partilha a notícia

    Últimas notícias


    Vida em Compostela nº 23

    A partir do Gabinete de Comunica...

    [Ler +]


    Maristas Século XXI nº 18

    A sequência do filme “S...

    [Ler +]