• Crónica das Honduras

    Estamos a entrar nos últimos dias da nossa estadia neste país que nos acolheu com os braços abertos. Continuamos a partilhar experiências de vida com os meninos de “Horizontes” e as pessoas que ali trabalham, com “Lazos de amistad”, através das visitas ao colégio “La Inmaculada” e às visitas ao bairro.

    Hoje queremos destacar a visita ao lar. É mesmo o caso de agradecer o bom acolhimento e a oportunidade de passar alguns momentos com os idosos, com os quais muitas vezes um sorriso é suficiente para que logo a seguir saiam muitos mais. Também tivemos com as mulheres do lar de acolhimento a doentes com SIDA. Para além de conversar passámos um momento bem divertido na sessão de manicure com elas. “Os pobres e os doentes evangelizam-nos”, repete muitas vezes o Ir. Goyo.

    No outro dia, no colégio “La Inmaculada”, num momento de partilha com algumas das turmas da escola, um aluno perguntou-me: “O que é destacarias como positivo da nossa sociedade hondurenha? Porque nós muitas vezes não sabemos”. A minha resposta, que saiu mesmo do coração, foi: “a simplicidade, a gratidão e a capacidade de sorrir apesar das misérias da vida”. E agora pergunto-me: “Eu sei sorrir no meu dia de ocidental, com todas as minhas necessidades básicas cobertas?”
     

    Carolina González, voluntária CTM nas Honduras

    Partilha a notícia

    Últimas notícias


    Café-Tertúlia em Ourense

    Com cerca de cem participantes, tev...

    [Ler +]


    Verão em MarCha 2018

    Já podes consultar e descarr...

    [Ler +]


    Encerramento das Olimpíadas

    O jogo limpo triunfou nas XXVI Olim...

    [Ler +]