• Convenção de Educadores

    A Província Marista Compostela, que inclui as regiões espanholas de Castela e León, Galiza e Astúrias, para além de Portugal, realiza, no dia 4 de setembro, no Auditório Ciudad de León, a Convenção de Educadores Maristas em que irão participar 750 professores de todo o seu território.

    Já há vários anos, os educadores maristas de Compostela encontram-se imersos num processo de atualização dos métodos de aprendizagem e na vontade de continuar a concretizar uma proposta de qualidade para a educação dos jovens e crianças do século XXI. Este processo levou à concretização de um modelo educativo próprio que tem como eixos principais a inovação metodológica, o desenvolvimento da espiritualidade e o compromisso com a construção de um modelo de sociedade mais justo, solidário e sustentável. São precisamente estes eixos o conteúdo fundamental da Convenção.

    O Presidente da Câmara municipal de Leão, Dr. Antonio Silván, entre outras autoridades, participará nesta Convenção em que se analisará a situação da aprendizagem no Século XXI e serão entregues os prémios à Inovação com que a Província Marista Compostela reconhece os projetos mais salientes dos seus colégios nesta linha, que é uma das chaves do modelo educativo marista.

    Entre dois aniversários.

    A realização da Convenção de Educadores Maristas enquadra-se entre dois aniversários. Por um lado, neste ano (2017) está a ser celebrado o Bicentenário da fundação do Instituto Marista. Foi no dia 2 de janeiro de 1817, quando São Marcelino Champagnat, depois de ver a situação de ignorância religiosa das crianças e dos jovens das aldeias, reuniu dois rapazes para que fossem professores e catequistas nas escolas do seu município. Eles foram os dois primeiros Irmãos Maristas. Por outro lado, em 2018 será celebrado o primeiro centenário da presença marista em Leão. A primeira comunidade leonesa foi fundada pelos Irmãos Isaac, Lucien e Preside na Calle Alfonso XIII (hoje Calle de la Rúa) nº 42. Tratava-se de uma casa alugada em que os irmãos viveram nos primeiros meses de forma simples e austera e onde instalaram uma oficina de carpintaria de onde saíram os móveis para a casa seguinte e para a primeira escola.
     

    Partilha a notícia

    Últimas notícias


    O Ir. Tomás continua

    O Superior Geral, Ir. Ernesto S...

    [Ler +]


    VII Assembleia GEM

    Nos dias 13 e 14 de outubro, teve l...

    [Ler +]


    Coordenadores Solidariedade

    As 16 pessoas que coordenam as equi...

    [Ler +]